terça-feira, agosto 30, 2005

inquietação

mostra à terra a lonjura que te surpreende.
há nisto tudo uma inquietação como se a morte viesse vestida.
vê pela palavra. a palavra sabe o que é amar
e no entanto
tenta a solidão das cinzas.

mariagomes
30agosto2005

domingo, agosto 21, 2005

Daniel Faria





"Socorre-me, devolve-me a leveza
Da tão primeira nuvem que avistares."

Daniel Faria

in" Explicação das Árvores e de outros animais"
edição Fundação Manuel Leão
pág.58

sábado, agosto 13, 2005

existir


@fotografia de Fernando Costa ( Maputo), "Kruger National Park, S.A."


pela idêntica razão de existir
os pássaros caminham sobre a voz dos búzios.


mariagomes
agosto.2005

de um sopro


fotografia de Fernando Costa ( Maputo) " Kruger National Park, S.A."




as naus entardecem de um sopro ébrio.
e eu sonho, órfã,

com o pão da seriedade,
com a luz do sol
que conforta
e se afunda convalescente.

encontrarei a paz neste tumulto
a esvair-se
por um ministério.

mariagomes
agosto.2005

sexta-feira, agosto 12, 2005

é feio receber e não retribuir!
No último post esqueci-me de deixar o meu beijinho de agradecimento ao meu irmão de Maputo, Fernando Costa, pela fotografia. Ou pelas fotografias, porque ele enviou, quase, um album. Irei seleccioná-las e publicá-las, são belíssimas e falam de África.

Muito obrigada, pelo brilho que vieste dar à Romã.

mariagomes

Kruger National Park, África do Sul


@fotografia de Fernando Costa ( Maputo)

quarta-feira, agosto 10, 2005

com amor


com amor deram-me o sol.
em jorro,

a viagem que ilibava a janela.

era o crepúsculo,
alterno à capela, de um riso fundo.

mariagomes
agosto.2005

terça-feira, agosto 09, 2005

A poesia... de Torquato da Luz


A poesia não é um código secreto
acessível apenas a alguns
nem uma sucessão de palavras
ininteligível pelo próprio autor.

A poesia é uma tentativa
de entender a vida.

(2005)

Torquato da Luz

segunda-feira, agosto 08, 2005

a dor antiga

ardem-me as mãos;
voltou a dor antiga, a que definia a fronteira.
sei que trago a pétala que se estiola,
ponta a ponta,
e que a poesia padece.

converto-me numa frente,
arquejante,
como a vela que, em junho, acendeste a nossa senhora.

era, ainda, a infância.
eu morria, matinal, só com a minha sede,
perseguindo a paz de abraçar vendavais.


ardem-me as mãos, mãe!

mariagomes
agosto.2005

domingo, agosto 07, 2005

Silêncio Que Estão Dormindo Os Lagos E As Açucenas

Adeus Ibrahim...





"Hoy siento gran emoción
Voy a cantarle a mi tierra
A esa famosa región
llamada "perla sureña"

...

"Cienfuegos, yo a ti te llevo
metido en mi corazón, "
...

Ibrahim Ferrer
excerto de "Cienfuegos, Tiene Su Guaguancóby "

quando as gaivotas cantam

quando as gaivotas cantam
o dorso, a um céu aberto

tu perguntas: acendem-se ofertas?

abrigo os braços

num grito insondável
no azul
no teu sexo

quando as gaivotas cantam

é como se nada mais houvesse.

mariagomes
agosto.2005

sexta-feira, agosto 05, 2005

O sol do incêndio


Coimbra, 5 de Agosto, 17 e 50

o que andamos a fazer?


Coimbra, 5 de Agosto, 16 e 58


O horizonte ainda é verde, só que coberto de fumo.
mariagomes

Meu Deus, o que foi que nós fizémos?



...

"Meu Deus, o que foi que nós fizemos?"
'Eram 8h 16min 8s. do dia 6 de agosto de 1945. A interrogação foi a primeira reação de um dos tripulantes do Enola Gay, após presenciar a devastação produzida pela primeira bomba atômica jogada sobre uma cidade povoada.Enola Gay foi o nome dado ao avião norte-americano B-29 pelo seu comandante em homenagem à própria mãe. A cidade era Hiroxima, no Japão, que desapareceu em baixo de uma nuvem em forma de cogumelo. As notícias sobre a cidade eram desencontradas, e ninguém sabia exatamente o que ocorrera. No dia 9 outra bomba atômica foi lançada sobre a cidade de Nagasaki. Os norte-americanos haviam treinado durante meses uma esquadrilha de B-29 para um ataque especial. Nos aviões, quase ninguém sabia o que transportava.Morreram cerca de 100 mil pessoas em Hiroxima e 80 mil em Nagasaki. As vítimas eram civis, cidadãos comuns, já que nenhuma das duas cidades era alvo militar muito importante. O cenário histórico dessa tragédia que permanece até hoje na memória de milhares de japoneses era a guerra no Pacífico, entre Japão e Estados Unidos no contexto do término da Segunda Guerra Mundial.'
....

quinta-feira, agosto 04, 2005

por favor,
dá-me uma lei, uma flor nas avenidas de vénus,
ou o planeta onde escorro como se erguesse o inferno.

pela primeira vez, o azul sibila certeiro.

mariagomes
4 de agosto,2005, 22 h e 45

quarta-feira, agosto 03, 2005

a mesa posta

diz em que país flutua a mesa posta.
a primavera é pequena, imóvel.

nasce para sul à natureza,
espessa,

para uma pausa.

diz que palavras irrompem de catedrais,
porque a arte é autobiográfica

confessa a dualidade do rio onde mergulham facas e beleza.

mariagomes
agosto.2005

terça-feira, agosto 02, 2005

DESCRIÇÃO DE POETA




"O poema é o acto social de uma pessoa solitária".


William Butler Yeats ( 1865-1939)

corpo a corpo

perco as pérolas e o encarnado pede-me o que não tenho.
o sol do regresso a sombra acocorada
o princípio subversivo da chuva
e as minhas mãos que se cravaram no nada.

corpo a corpo arranco os espelhos que ficaram à espera.

mariagomes
agosto.2005

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
Podes entrar ; tenho as mãos para dizer o disperso canto das águas. Os meus olhos, alagados pelo grito das árvores, são lúcidos ao início do sol. Com o amor das coisas, rejubilo e lanço os braços a um rodopio doce e futuro, a uma tempestade humana. Tudo o que eu espero é sentir o elo da criação que se move, entre mim e ti, e a claridade. ____________mariagomes
Estou no Blog.com.pt

Free Site Counters



Free Site Counters