segunda-feira, abril 27, 2009




amo a voz que me semeia amo as aves
pelos hidrópicos milagres
amo a terra

e a verdade da nuvem da lua cheia.

mariagomes
abril.2009






10 comentários:

ParadoXos disse...

e eu amo, com a minha mais profunda amizade, as tuas palavras!!

teu abraço muito - muito fraterno!

bossa_velha disse...

sabe de uma coisa? o seu poema é muito bonito.

adelaide amorim disse...

O tempo vai mais depressa do que os passos. Tinha saudade de seus versos, Maria.
Um beijo.

Zénite disse...

dos eleitos eu digo
do astro pulsando sobre a raiz.
da boca rubra das palavras, subindo.
subindo sempre, desde os alicerces.
dos espelhos. dos espelhos que tornam
a luz mais intensa do fulgor de incêndio.
do fulgor de incêndio que jorra, verde-púrpura,
das radiosas e poéticas alvoradas.
como as palavras. as que aqui leio…


a Maria Gomes faz parte dos eleitos.

abraço.

BAR DO BARDO disse...

essência verbal...

bonecadetrapos disse...

belíssimo o que escreve.
nada me ocorre dizer para além disto.
o minimalismo é em si uma bênção.

Saudações com admiração e estima
*__bonecadetrapos__*

vaandando disse...

de amor, e música!
abraço

__________ JRMARTO

Sara L.Miranda disse...

Gostei do post. Do blogue.
Belo.
Parabéns e beijinho

Eduardo Barbossa disse...

Gosto assim...

Dizer muito em poucas palavras!

Fazer pensar.

Ser claro e escuro.

Seguirei você.

Um abraço.


Eduardo

PS: Quando tiver um tempinho faça-me uma visita e conheça o meu trabalho.

Eliana Mora (El) disse...

cá estou, [lá posso te deixar?]

beijos
El

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
Podes entrar ; tenho as mãos para dizer o disperso canto das águas. Os meus olhos, alagados pelo grito das árvores, são lúcidos ao início do sol. Com o amor das coisas, rejubilo e lanço os braços a um rodopio doce e futuro, a uma tempestade humana. Tudo o que eu espero é sentir o elo da criação que se move, entre mim e ti, e a claridade. ____________mariagomes
Estou no Blog.com.pt

Free Site Counters



Free Site Counters