domingo, novembro 30, 2008

Estrela

Legenda
para aquela estrela
azul
e fria
que me apontaste
já de madrugada:
amar
é entristecer
sem corrompermos
nada.

Carlos de Oliveira

in cd " Ao Longe os Barcos de Flores"





51 Faixa 51- Estrela.wma - poema de Carlos de Oliveira

2 comentários:

vaandando disse...

----belíssimo poema , numa belíssima voz...
Abraço Amigo _________ JRMarto

Sérgio O. Sá disse...

Breve nas palavras, mas a obrigar à reflexão sem ponto final.
Estando para além do poder de todos os adjectivos, prefiro lê-lo a ouvi-lo, para que o poema não chegue ao fim.

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
Podes entrar ; tenho as mãos para dizer o disperso canto das águas. Os meus olhos, alagados pelo grito das árvores, são lúcidos ao início do sol. Com o amor das coisas, rejubilo e lanço os braços a um rodopio doce e futuro, a uma tempestade humana. Tudo o que eu espero é sentir o elo da criação que se move, entre mim e ti, e a claridade. ____________mariagomes
Estou no Blog.com.pt

Free Site Counters



Free Site Counters