segunda-feira, setembro 27, 2004

da noite




Trabalho de Renan Cepeda



da noite eu quero as areias sem rodeios
que levam sonhos
e lavram-nos como aves ou veleiros
da noite eu quero a luz dos desertos intermináveis
as queimadas o escuro
da noite eu quero as palavras a prumo
em fios de estrelas e lágrimas.


mariagomes
set.2004





3 comentários:

LetrasAoAcaso disse...

Maria Gomes, tomei-lhe o gosto, se me é permitida a expressão.
Não é sempre que se tem acesso ao melhor.
Reina aqui a poesia.
E pq era há mtº um lugar que eu buscava, cá estou de novo, agora que se tornou visita obrigatória.
Pq não só de pão vive o homem.

Anónimo disse...

Que bom ter voltado.

AzC

mariagomes disse...

não sei o que se passa com o endereço LetrasAoAcaso,
aqui não consigo visualizá-lo.
meu tempo não é largo para pular na net, mas sempre faço uma visita aos bons blogues.

agradeço-vos os comentários, a companhia.
um abraço

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
Podes entrar ; tenho as mãos para dizer o disperso canto das águas. Os meus olhos, alagados pelo grito das árvores, são lúcidos ao início do sol. Com o amor das coisas, rejubilo e lanço os braços a um rodopio doce e futuro, a uma tempestade humana. Tudo o que eu espero é sentir o elo da criação que se move, entre mim e ti, e a claridade. ____________mariagomes
Estou no Blog.com.pt

Free Site Counters



Free Site Counters