quinta-feira, novembro 17, 2005




"perdi as funções com que fui programado em criança, sou agora um homem sem fé. o que não compreendo torna-se para mim obscuro e muitas vezes surrealista. neste trabalho, as minhas fotografias são quase sempre um espelho da minha perda e do meu vazio."

direitos reservados ao autor, nelson d'aires

3 comentários:

Anónimo disse...

acompanho a tua boa poesia e as reflexões, com o gosto habitual beijo
c peres feio

José Félix disse...

é uma fotografia espectacular e pela mensagem que transmite: visual e profundamente filosófica.

perder a fé, seja no que for, é a coisa mais terrível.

o desencanto da pureza dói.

nelson d'aires disse...

obrigado pela visita e pela divulgação :)

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
Podes entrar ; tenho as mãos para dizer o disperso canto das águas. Os meus olhos, alagados pelo grito das árvores, são lúcidos ao início do sol. Com o amor das coisas, rejubilo e lanço os braços a um rodopio doce e futuro, a uma tempestade humana. Tudo o que eu espero é sentir o elo da criação que se move, entre mim e ti, e a claridade. ____________mariagomes
Estou no Blog.com.pt

Free Site Counters



Free Site Counters