sexta-feira, junho 24, 2005

um índice


"Avó, desliga o vento"
Sofia Gomes


nunca mais desliguei o poema do vento
porque o poema atravessa o pátio
e as palavras
a medula tem o vagar dos teus laços,
oiço-a na respiração,
como púcaros que bebi.

um índice ilumina as entranhas.

que a primavera me devolva o ouro a pupila,
de um tempo quente
uma ponte
para que, serenamente, possam
seguir-te as águas.

mariagomes
24junho, 2005

2 comentários:

Tutti disse...

("um índice ilumina as entranhas") Desta pouca luz que há em mim, um tanto vem de outra Sofia, uma que conheço, 3 anos, brasileira e linda, também capaz de dizer coisas belas, algumas já devidamente transformadas em poemas pelo pai. Aliás é dele, do Wesley, o lugar que vim lhe sugerir para uma visita. O endereço é http://salafernandopessoa.zip.net Abraços, todos iluminados.

mariagomes disse...

Belo blog, já lá fui Tutti!
Obrigada pela recomendação.

beijinhos
maria

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
Podes entrar ; tenho as mãos para dizer o disperso canto das águas. Os meus olhos, alagados pelo grito das árvores, são lúcidos ao início do sol. Com o amor das coisas, rejubilo e lanço os braços a um rodopio doce e futuro, a uma tempestade humana. Tudo o que eu espero é sentir o elo da criação que se move, entre mim e ti, e a claridade. ____________mariagomes
Estou no Blog.com.pt

Free Site Counters



Free Site Counters