domingo, julho 31, 2005

esta lua

esta lua é uma criança,
e ninguém sabe que enlaça o poema dos verdes ramos.
esta lua é uma graça, à distância estremece

ao ser de sábia mão.
esta lua é um redondo manifesto.

o meu barco, de repente, balança, em silêncio, em fúria;
esta lua insinua.

mariagomes
julh.2005

3 comentários:

r.e. disse...

sim, um redondo manifesto. talvez porque todos os manifestos de beleza só possam ser redondos, como as romãs e os olhos. beijinho. J.

mario cezar disse...

peço o fremir do teu corpo. pode ser numa rede de renda encarnada frente ao clarão da noite amiga

Tutti disse...

"esta lua insinua", "esta lua insinua", "esta lua insinua"... este seu belo verso ficará em mim assim, ecoando para sempre, Maria. Abraços.

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
Podes entrar ; tenho as mãos para dizer o disperso canto das águas. Os meus olhos, alagados pelo grito das árvores, são lúcidos ao início do sol. Com o amor das coisas, rejubilo e lanço os braços a um rodopio doce e futuro, a uma tempestade humana. Tudo o que eu espero é sentir o elo da criação que se move, entre mim e ti, e a claridade. ____________mariagomes
Estou no Blog.com.pt

Free Site Counters



Free Site Counters