quarta-feira, fevereiro 09, 2005

palavras iguais



porque eu não quero palavras iguais nascerá a metáfora do aceno.
a promessa ainda que a expressiva anulação do silêncio
nos fale, irá o estio ao teu coração ao hemisfério
onde viveu o vento em mais que movimento ou valsa.
haverá um brio uma aventura ou uma espécie de remessa falsa.

mariagomes
9.fev.2005

3 comentários:

Torquato da Luz disse...

Gostei muito. Outro abraço!

Anónimo disse...

Tenho que me repetir, adoro, o que escreve.


Beijos

Naircosta

mariagomes disse...

e eu tenho que agradecer as vossas palavras, meus amigos,

beijos

maria

Arquivo do blogue

Acerca de mim

A minha foto
Podes entrar ; tenho as mãos para dizer o disperso canto das águas. Os meus olhos, alagados pelo grito das árvores, são lúcidos ao início do sol. Com o amor das coisas, rejubilo e lanço os braços a um rodopio doce e futuro, a uma tempestade humana. Tudo o que eu espero é sentir o elo da criação que se move, entre mim e ti, e a claridade. ____________mariagomes
Estou no Blog.com.pt

Free Site Counters



Free Site Counters